Total de visualizações de página

terça-feira, 31 de julho de 2012

PT e Dilma lançam PAC das Privatizações, o maior esquema de venda de patrimônio público da história deste país.

A presidente Dilma Rousseff já bateu o martelo na lista final de rodovias e ferrovias que vão entrar no pacote de novas concessões de infraestrutura. Nesse pacote, apelidado por auxiliares da presidente de "PAC das Concessões", serão oferecidos à iniciativa privada cerca de 5,7 mil quilômetros de rodovias e 5 mil quilômetros de ferrovias. Apesar da falta de definição sobre concessões em algumas áreas, como a de aeroportos, o governo trabalha para fazer esses anúncios até o fim de agosto. Na área de rodovias, o modelo de leilão por menor tarifa de pedágio será mantido, sem o pagamento de outorga. 

A malha a ser concedida engloba corredores como o Brasília-Goiânia-Palmas, formado pela BR-060 e pela BR-153. Outro trecho, a BR-050, sai de Brasília e atravessa todo o Triângulo Mineiro, até a divisa com São Paulo. A partir dali, integra-se à Via Anhanguera, privatizada pelo governo paulista nos anos 90. Em todas as estradas, além de intervenções previamente definidas na ampliação e na manutenção da malha, o governo pretende acionar "gatilhos" de investimento, por meio dos quais as futuras concessionárias precisarão acelerar obras como duplicação de pistas e construção de viadutos, caso o volume de tráfego supere as previsões inicialmente apontadas nos estudos.

Outras rodovias com forte movimentação de cargas devem constar da nova rodada de concessões rodoviárias: a BR-101 na Bahia, a BR-262 (Belo Horizonte-Vitória), a BR-163 (entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul) e dois trechos dentro do Mato Grosso do Sul (a BR-262 e a BR-267). O plano é que todas as concessões tenham prazo de 25 anos. O governo também decidiu buscar na iniciativa privada a expansão da malha ferroviária do país, um papel que, com todos os atropelos e atrasos, tem sido protagonizado pela estatal Valec.

Com o apoio de empresas, a União pretende tocar a construção de novos trechos. Entre os 5 mil km de estradas de ferro planejadas está a construção de uma linha entre o Rio de Janeiro e Vitória (ES). Da cidade de Campos dos Goytacazes (RJ) sairá outro ramal com destino a Corinto, em Minas Gerais. Parte da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico), até então sob alçada da Valec, também deverá ser repassada para o setor privado. O plano é leiloar o trecho de 901 km de malha que sai de Campinorte (GO), na Ferrovia Norte-Sul, e avança até Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso. Só as obras desse percurso são estimadas em R$ 4,1 bilhões. O plano das concessões ferroviárias inclui ainda a ligação de Belo Horizonte a Aratu, na Bahia, além do Ferroanel de São Paulo. Todas as obras deverão ser construídas com bitola larga, uma estrutura mais moderna e capaz de suportar grandes volumes de carga, e seguir o modelo de "via aberta" - qualquer transportador ferroviário tem acesso à malha, mediante pagamento de pedágio à operadora dos trilhos.

No pacote das concessões de infraestrutura, o governo também chegou a uma definição sobre a execução de obras de ampliação nas primeiras concessões de rodovias, repassadas na década de 90 para o setor privado. O que está em jogo é um conjunto de intervenções em rodovias como a Nova Dutra, a Ponte Rio-Niterói e a BR-040 (Rio de Janeiro-Juiz de Fora), que não estava previsto nos contratos originais.

A possibilidade de prorrogar os contratos dessas concessões seria uma saída para que as empresas executassem essas obras, que passaram a ser necessárias por conta do aumento de tráfego. Com a dilatação dos prazos, o governo poderia diluir o pagamento dessa despesa nova e, assim, evitar que o custo extra fosse repassado para a tarifa de pedágio, que é a forma de remuneração da concessionária. Essa possibilidade, no entanto, está praticamente descartada. O governo também decidiu que as obras extras terão de ser feitas sem o aumento do preço do pedágio.

A União, dessa forma, irá indenizar as concessionárias pela construção de estruturas que não estavam previstas, ou seja, sem repasse direto para o usuário da rodovia. Uma das obras de maior dimensão é o aumento do número de pistas da Serra das Araras, trecho bastante crítico da Nova Dutra, a rodovia que conecta São Paulo ao Rio de Janeiro. Os empresários esperam com ansiedade o anúncio dos projetos para concessões. Para o presidente do Conselho de Infraestrutura da Confederação Nacional da Indústria (CNI), José de Freitas Mascarenhas, o governo está sendo "realista" e entendeu a importância de se aliar ao capital privado para superar os gargalos logísticos do país. "Não só o governo não tem recursos suficientes para atender às demandas crescentes de infraestrutura, como enfrenta dificuldades institucionais para gastar o orçamento de que já dispõe", afirma Mascarenhas.

Apesar da pressa em definir o que será objeto de concessões, o governo ainda deverá percorrer um longo caminho até leiloar os projetos e assinar os contratos. A advogada Letícia Queiroz de Andrade, especialista em direito regulatório do escritório Siqueira Castro, lembra que existe uma série de procedimentos necessários: realização de estudos de viabilidade econômica (com projeções de demanda e necessidade de investimentos), apreciação do Tribunal de Contas da União (TCU), audiências públicas e publicação dos editais. "Tudo isso varia de projeto para projeto, mas pode levar facilmente de nove a 12 meses", diz Letícia. Se o governo iniciar os trâmites em agosto, os primeiros investimentos podem sair no fim de 2013, segundo ela. Uma forma de ganhar tempo é com um processo seletivo simplificado para a contratação dos estudos, com posterior pagamento pelo vencedor dos leilões, dispensando os mecanismos da Lei de Licitações. Isso já ocorreu no leilão de aeroportos, lembrou a advogada. (Valor Econômico)

O advogado gaúcho Luiz Francisco Corrêa Barbosa (juiz de Direito aposentado), que defende o presidente do PTB, Roberto Jefferson, no processo do Mensalão do PT, afirmou nesta segunda-feira que vai insistir, durante o julgamento pelo Supremo Tribunal Federal, na inclusão do ex-presidente Lula como réu no caso. O julgamento está marcado para começar nesta quinta-feira, 2 de agosto. Apesar de o Supremo já ter rejeitado anteriormente o pedido de inclusão de Lula, Luiz Francisco Corrêa Barbosa disse que fará novo questionamento quanto ao envolvimento do ex-presidente. O advogado deve fazer sua sustentação da tribuna do Supremo no dia 10 de agosto. Um dos indícios de envolvimento do ex-presidente Lula apontados pelo advogado Luiz Francisco Correa Barbosa é o fato de Lula, ao ter sido avisado por Jefferson do esquema de compra de apoio político no Congresso, não ter feito nada. Barbosa também quer o motivo pelo qual a Procuradoria-Geral da República não o denunciou, não fez diligências, nem sequer propôs ao Supremo o arquivamento de uma investigação contra Lula. "É uma caixa-preta aquilo lá", criticou. Para o advogado de Jefferson, o Supremo terá três caminhos a seguir quando ele questionar mais uma vez a ausência de Lula no caso: rejeitá-lo; converter em diligência para incluí-lo no processo (o que atrasaria o julgamento); e mandar abrir um processo em separado. Barbosa visitou Jefferson no domingo à noite no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro. O presidente do PTB passou no sábado por uma cirurgia para retirada de um tumor no pâncreas. Segundo o advogado, Jefferson estava bem disposto: "Ele não parava de falar e ainda queria saber o que os jornais estavam noticiando sobre o mensalão".

O PT é um partido narcotraficante

video

TV Globo: Bom dia Brasil de 31 de julho de 2012

video

domingo, 29 de julho de 2012

FORO DE SÃO PAULO: A Implantação do Comunismo na América Latina | Graça ...


Jô Soares e a "Festa de Arromba" que não foi ao ar, mas caiu na net!

Jurisprudência da Siririca

Mulher de Vila Velha consegue na justiça direito de se masturbar no trabalho.

Ana Catarina Bezerra Silvares, 36 anos, divorciada, mãe de 3 filhos, analista contábil, possui uma doença que a difere das demais mulheres de seu ambiente de trabalho. Ela possui compulsão orgástica que é fruto de uma alteração química em seu córtex cerebral. Esta alteração a leva a uma constante busca por orgasmos que aliviem sua ansiedade.

Ana Catarina revela que 'já teve dia de eu me masturbar 47 vezes. Foi neste momento que procurei ajuda. Comecei a suspeitar que isso poderia não ser normal". Atualmente ela toma um coquetel de ansiolíticos que consegue frear a ansiedade, levando-a a se masturbar apenas 18 vezes por dia.

O Dr. Carlos Howert Jr., especialista em Neurologia Sexual acompanha a paciente há três anos. Segundo seu relato, ela é a única brasileira diagnosticada com esta disfunção. Para ele "provavelmente devem haver muitas outras mulheres sofrendo do mesmo mal, mas a dificuldade de assumir leva a muitas a se acabarem na 'siririca'".

No dia 08/04/11 Ana Catarina venceu uma batalha jurídica que perdurava dois anos. Finalmente o Ministério do Trabalho a concedeu o direito de intervalos de 15 minutos a cada duas horas trabalhadas para que possa realizar sua busca por prazer. Também está autorizada pelo Dr. Antonino Jurenski Garcia, Juíz do trabalho de Vila Velha, Espírito Santo, a utilizar o computador da empresa para acessar imagens eróticas que alimentem seu desejo. Do site Região Noroeste


Relato da Polícia Federal diz que filho de ex-ministra petista Irenice Guerra cobrava por lobby

Posted: 28 Jul 2012 04:02 PM PDT

Relatório inédito da Polícia Federal mostra que Israel Guerra, filho da ex-ministra da Casa Civil, a petista Erenice Guerra, e Vinícius de Oliveira Castro, então assessor da pasta, operaram para ganhar dinheiro por meio de consultorias a empresários interessados em contratos com o governo. O relatório é baseado em investigação de quase dois anos. Por considerar que houve falta de provas de tráfico de influência, no entanto, o Ministério Público pediu, e a Justiça Federal mandou neste mês arquivar o inquérito. "Fica evidente que a conduta de Vinicius foi toda pautada no interesse em oferecer aos empresários o serviço da empresa que operava com o amigo Israel", diz a Polícia Federal. Para chegar a essa conclusão, a polícia ouviu dezenas de depoimentos, analisou contratos entre diversas empresas e o governo e quebrou o sigilo telefônico, fiscal e bancário dos envolvidos. Erenice Guerra substituiu Dilma Rousseff na Casa Civil quando a hoje presidente deixou o cargo para concorrer nas eleições. Considerada braço direito de Dilma, ela caiu horas depois de o jornal Folha de S. Paulo revelar que seu filho Israel cobrou dinheiro do empresário Rubnei Quícoli para viabilizar empréstimo no BNDES. Uma reunião foi marcada, na Casa Civil, para Quícoli e Erenice tratarem de um projeto de energia solar com o governo. Erenice à época negou ter participado do encontro. Mas, para a Polícia Federal, ela admitiu. A investigação elenca 13 tópicos a serem apurados.

--
                   Mauri Martinelli
             Sociólogo


Faltam apenas três dias...






















Clique na imagem para ver quem são os mensaleiros e os crimes que cometeram. Clique aqui para saber "os caminhos do dinheiro".

sábado, 28 de julho de 2012

O terrorista italiano Cesare Battisti aborda o jornalista gaúcho Políbio Braga no melhor estilo fascio-comunista

O ex-terrorista e assassino italiano Cesare Battisti, condenado à prisão perpétua na Itália e refugiado no Brasil por iniciativa do atual governador Tarso Genro (Tarso era ministro da Justiça quando concedeu abrigo a um dos homens mais procurados pela Interpol), passou por Porto Alegre neste sábado e dirigiu-se imediatamente para Caxias do Sul, onde terá reunião com ativistas e simpatizantes da esquerda gaúcha, a pretexto de autografar um dos seus livros.Cesare Battisti era dirigente do movimento Proletários Armados pelo Comunismo, o PAC. Ele assassinou quatro pessoas que nem militância política tinham.

. A Livraria Arco da Velha, onde sairia a sessão de autógrafos deste sábado, suspendeu o evento na sexta-feira, depois de ter recebido ameaças, mas os promotores da viagem buscaram outro local e não fizeram divulgação pública. Em Caxias, pouca gente sabe da visita.

. O jornalista saía do carro no bairro Santa Cecília, capital, quando encontrou o carro Honda, prata, que conduzia Battisti, estacionado num supermercado, em companhia de dois homens e uma mulher, a motorista. Ele saiu do veículo, dirigiu-se ao jornalista e teve início uma áspera troca de palavras:

- Então, você é que é o jornalista que tem sua ética própria para tratar de política ?

. Achei surpreendente a decisão de Battisti de interpelar o jornalista e querer discutir ética com o Políbio Braga:

- A minha ética não é a sua ética (a ética do bandido), conforme já ficou provado nas suas sentenças de condenação, respondeu Polibio.

. O italiano é frio, calculista e impassível. Ele não se alterou uma única vez e nem demonstrou nervosismo, não elevou a voz e nem fez gestos bruscos. Foi tudo na medida. A conversa foi muito curta, áspera, mas sem troca de insultos, tudo quanto permite um encontro inesperado deste tipo. Foi toda ela presenciada também pelo jornalista Olides Canton, que fotografou o encontro.


- Cesare Battisti, cujo benfeitor brasileiro é o governador do RS, Tarso Genro, tem feito viagens frequentes ao Estado, sempre mantendo atividades políticas, sob a falsa alegação de "atividade cultural". Battisti é ex-terrorista e assassino, foi condenado à prisão perpétua na Itália e encontrou refúgio no Brasil. Se sair daqui, será preso e deportado para Roma.


CLIQUE AQUI para saber melhor a história de Battisti. O material é da Wikipédia.

Terrorista Cesare Battisti aborda o jornalista Pilibio Braga em estacionamento No melhor estilo facista.

O editor encontra Cesare Battisti, que o interpela: "O senhor é o jornalista de ética própria ?!"

O ex-terrorista e assassino italiano Cesare Battisti, condenado à prisão perpétua na Itália e refugiado no Brasil por iniciativa do atual governador Tarso Genro (Tarso era ministro da Justiça quando concedeu abrigo a um dos homens mais procurados pela Interpol), passou por Porto Alegre neste sábado e dirigiu-se imediatamente para Caxias do Sul, onde terá reunião com ativistas e simpatizantes da esquerda gaúcha, a pretexto de autografar um dos seus livros. Cesare Battisti era dirigente do movimento Proletários Armados pelo Comunismo, o PAC. Ele assassinou quatro pessoas que nem  militância política tinham.

. A Livraria Arco da Velha, onde sairia a sessão de autógrafos deste sábado, suspendeu o evento na sexta-feira, depois de ter recebido ameaças, mas os promotores da viagem buscaram outro local e não fizeram divulgação pública. Em Caxias, pouca gente sabe da visita.


. O editor saía do carro no bairro Santa Cecília, quando encontrou o carro Honda, prata,  que conduzia Battisti, estacionado num supermercado, em companhia de dois homens e uma mulher, a motorista. Ele saiu do veículo, dirigiu-se ao editor e teve início uma áspera troca de palavras:


- Então, você é que é o jornalista que tem sua ética própria para tratar de política ?


. Achei surpreendente a decisão de Battisti de me interpelar e querer discutir ética comigo:


- A minha ética não é a sua ética (a ética do bandido), conforme já ficou provado nas suas sentenças de condenação.


. O italiano é frio, calculista e impassível. Ele não se alterou uma única vez e nem demonstrou nervosismo, não elevou a voz e nem fez gestos bruscos. Foi tudo na medida. A conversa foi muito curta, áspera, mas sem troca de insultos, tudo quanto permite um encontro inesperado deste tipo.  Foi  toda ela presenciada também pelo jornalista Olides Canton, que fotografou o encontro.



- Cesare Battisti, cujo benfeitor brasileiro é o governador do RS, Tarso Genro, tem feito viagens frequentes ao Estado, sempre mantendo atividades políticas, sob a falsa alegação de "atividade cultural". Battisti é ex-terrorista e assassino, foi condenado à prisão perpétua na Itália e encontrou refúgio no Brasil. Se sair daqui, será preso e deportado para Roma. 



CLIQUE AQUI para saber melhor a história de Battisti. O material é da Wikipédia.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Juiza eleitoral impugna a candidatura de Luciana Genro

- O TRE chegou a autorizar a campanha, mas não falou sobre o registro da candidatura, que agora foi tratado pela juiza Carpim, nesta quinta-feira. Luciana está impedida de se candidatar. Isto é decisão. Como no caso anterior que a impedia de fazer campanha, o que é diferente, porque ela ainda não tinha sido impugnada, também agora a filha do governador poderá recorrer. Fará isto, claro.

A juíza eleitoral da 161ª Zona Eleitoral Elisa Carpim, responsável pelo registro de candidaturas em Porto Alegre, já julgou 537 dos 608 processos sob sua responsabilidade. Todos os candidatos às eleições majoritária tiveram seus registros aprovados. Em relação aos vereadores, até o momento, 14 postulantes tiveram o registro indeferido. Os juízes eleitorais de todo o país têm até o dia 5 de agosto para encerrar o julgamento destes processos.

. O Ministério Público Eleitoral havia solicitado a impugnação dos registros de Mario Bernd (PPS) e de Luciana Genro (PSOL). O registro de Bernd foi deferido e o de Genro, indeferido. Segundo a sentença da magistrada, no caso da postulante do PSOL,"o fato é que o art. 14, §7º, da Constituição Federal diz que são inelegíveis, no território de jurisdição do titular, o cônjuge e os parentes consanguíneos ou afins, até o segundo grau ou adoção, do Presidente da República e do Governador do Estado. A candidata Luciana Genro é filha do Governador do Estado do RS."

. Do julgamento dos registros, cabe recurso ao TRE-RS.

Juiza eleitoral impugna a candidatura de Luciana Genro

- O TRE chegou a autorizar a campanha, mas não falou sobre o registro da candidatura, que agora foi tratado pela juiza Carpim, nesta quinta-feira. Luciana está impedida de se candidatar. Isto é decisão. Como no caso anterior que a impedia de fazer campanha, o que é diferente, porque ela ainda não tinha sido impugnada, também agora a filha do governador poderá recorrer. Fará isto, claro.

A juíza eleitoral da 161ª Zona Eleitoral Elisa Carpim, responsável pelo registro de candidaturas em Porto Alegre, já julgou 537 dos 608 processos sob sua responsabilidade. Todos os candidatos às eleições majoritária tiveram seus registros aprovados. Em relação aos vereadores, até o momento, 14 postulantes tiveram o registro indeferido. Os juízes eleitorais de todo o país têm até o dia 5 de agosto para encerrar o julgamento destes processos.

. O Ministério Público Eleitoral havia solicitado a impugnação dos registros de Mario Bernd (PPS) e de Luciana Genro (PSOL). O registro de Bernd foi deferido e o de Genro, indeferido. Segundo a sentença da magistrada, no caso da postulante do PSOL,"o fato é que o art. 14, §7º, da Constituição Federal diz que são inelegíveis, no território de jurisdição do titular, o cônjuge e os parentes consanguíneos ou afins, até o segundo grau ou adoção, do Presidente da República e do Governador do Estado. A candidata Luciana Genro é filha do Governador do Estado do RS."

. Do julgamento dos registros, cabe recurso ao TRE-RS.

Estudantes do Fundão reclamam das condições de infraestrutura do hospita...

Juiza eleitoral impugna a candidatura de Luciana Genro

- O TRE chegou a autorizar a campanha, mas não falou sobre o registro da candidatura, que agora foi tratado pela juiza Carpim, nesta quinta-feira. Luciana está impedida de se candidatar. Isto é decisão. Como no caso anterior que a impedia de fazer campanha, o que é diferente, porque ela ainda não tinha sido impugnada, também agora a filha do governador poderá recorrer. Fará isto, claro.

A juíza eleitoral da 161ª Zona Eleitoral Elisa Carpim, responsável pelo registro de candidaturas em Porto Alegre, já julgou 537 dos 608 processos sob sua responsabilidade. Todos os candidatos às eleições majoritária tiveram seus registros aprovados. Em relação aos vereadores, até o momento, 14 postulantes tiveram o registro indeferido. Os juízes eleitorais de todo o país têm até o dia 5 de agosto para encerrar o julgamento destes processos.

. O Ministério Público Eleitoral havia solicitado a impugnação dos registros de Mario Bernd (PPS) e de Luciana Genro (PSOL). O registro de Bernd foi deferido e o de Genro, indeferido. Segundo a sentença da magistrada, no caso da postulante do PSOL,"o fato é que o art. 14, §7º, da Constituição Federal diz que são inelegíveis, no território de jurisdição do titular, o cônjuge e os parentes consanguíneos ou afins, até o segundo grau ou adoção, do Presidente da República e do Governador do Estado. A candidata Luciana Genro é filha do Governador do Estado do RS."

. Do julgamento dos registros, cabe recurso ao TRE-RS.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

É assassinado outro homem da Polícia Federal que trabalhava no Caso Cachoeira

- Começou a matança no Caso Cachoeira. Os assassinatos políticos sucedem-se sem que o governo Dilma Roussef e o ministério da Justiça assumam que uma quadrilha degenerada é capaz de fazer o que bem entende, além de meter a mão para valer no dinheiro público. Um escrivão da Polícia Federal que trabalhava com agente Wilton Tapajós, assassinado na última terça-feira, foi encontrado morto no Conjunto 3 do Jardim Botânico, área nobre do Distrito Federal, por volta das 17h desta quinta-feira, 19. As informações são do Correio Braziliense. Por enquanto, a tese usada pela polícia é de suicídio. O agente Wilson Tapajós foi assassinado a tiros no cemitério de Brasília nesta segunda-feira, 16. Ele atuou na linha de frente das investigações que desarticularam a máfia que explorava caça-níqueis e jogos de azar em Goiás. Coube a Tapajós acompanhar ações de Lenine Araújo de Souza, um dos principais auxiliares do contraventor Carlinhos Cachoeira, e também de policiais militares e civis, que faziam parte da organização criminosa desmantelada pela Operação Monte Carlo. A Polícia Federal, que participa das investigações com a Polícia Civil e prepara-se para assumir totalmente o inquérito, trabalha com a hipótese de que o crime seria vingança de membros da quadrilha, ou queima de arquivo.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Da Camino pede que Tribunal de Contas rejeite contas de 2011 apresentadas por Tarso Gen ro

O processo do TCE que trata do exame das contas anuais do governador Tarso Genro, referentes ao exercício de 2011, recebeu amanifestação do procuador Geraldo da Camino, do  MP de Contas.O parecer do rocurador  foi desfavorável à aprovação das contas, principalmente em função do não atendimento do mínimo de 12%de aplicação em saúde, bem como da não apresentação de plano para atingimento deste índice.


CLIQUE AQUI para ler a íntegra do Parecer em

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Será que tá caindo a ficha que o PT não quer acabar com o preconceito e sim, AUMENTÁ-LO dividindo cada vez mais o POVO?

Homossexuais recusam banheiros exclusivos em Feira Agropecuária

O presidente da Ahac (Associação de Homossexuais do Acre), Germano Marinho, rechaçou a intenção do governo estadual de construir banheiros exclusivos para o público LBGT durante a Feira Agropecuária, cuja abertura acontecerá no próximo sábado (21), em Rio Branco.
- Nós somos contra os banheiros destinados aos gays. Somos contra a guetização ou qualquer homofobia internalizada de quem quer que seja. Só falta isso para fecharmos com chave de ouro a vergonha que teremos com essa ridicularização de banheiros gays ou da diversidade, mesmo sendo proposto pelo poder público ou por setores privados.
Marinho disse que é "uma grande controvérsia com a luta dos direitos humanos LGBT colocarem ou distinguir banheiros ou qualquer outro espaço público para homossexuais". Segundo ele, a construção de banheiros para o público LBGT serviria apenas para aumentar a discriminação e o estigma contra os homossexuais.
- O espaço que freqüenta um hetero também é o mesmo espaço para freqüentar um homossexual. No caso de travestis e transexuais, elas têm o direito de freqüentarem o banheiro feminino, de mulheres, por se entenderem e serem mulheres – afirma Marinho em nota.
O presidente da Ahac afirma que é dever do Estado ser laico e fazer campanhas de conscientização de aceitarem com que travestis e transexuais tenham seus nomes sociais aceitos nas chamadas em cadernetas escolares, diminuindo o estigma e preconceito contra o segmento que mais sofre homofobia, respeitando suas identidades de gênero.
Na avaliação de Marinho, é dever do Estado garantir maior conscientização dos agentes públicos para que seus espaços possam ser inclusivos, onde a diversidade não possa ser um fator separatista ou segmentar ainda mais as pessoas pelo que elas são ou sejam.
- Se tivermos um procedente de termos um banheiro, seja ele gay ou da diversidade, abriremos uma janela ainda maior para que de fato as pessoas possam enxergar os homossexuais diferentes de qualquer outro ser humano, que merece e necessita de direitos iguais e não de direitos específicos ou diferentes da maioria dos seres humanos.
Os organizadores da Feira Agropecuária do Acre disseram que chegaram a cogitar a construção dos banheiros exclusivos para homossexuais, mas que tiveram o cuidado de consultar o presidente da Ahac.
- Houve precipitação dele ao tratar o assunto publicamente. Nós não vamos construir os banheiros. Apenas cogitamos e o consultamos sobre isso – disse um dos organizadores do evento.
http://terramagazine.terra.com.br/blogdaamazonia/blog/2012/07/16/homossexuais-recusam-banheiros-exclusivos-em-feira-agropecuaria/

Paulo Melancia é um mal exemplo, mas Raul Pont e Bohn Gass foram denunciados por casos iguais e ficou tudo por isso mesmo

O caso da servidora Lidia Schons não ataca apenas seu chefe, o deputado Paulo Azeredo, PDT, também conhecido como Paulo Laranja.

. É prática corrente na Assembleia o confisco de salários de CCs de gabinetes.


. Na legislatura anterior, o então tesoureiro da DS, Paulo Salazar, denunciou formalmente os deputados Raul Pont e Elvino Bohn Gass, PT, mas nem a Comissão de Ética quis ouvir o que tinha a dizer o servidor. O caso foi sepultado sob sete palmos de terra.


- A Assembleia do RS tem sido conivente com estas práticas abomináveis de usurpação do dinheiro público. 

Danilo Gentili - Politicamente Incorreto /Estão preparados?


Bando Terrorista da Dilma...

Relato de neta contra roubo e assassinato do avô pela Var-Palmares é ignorado pela mídia e por Tarso na instalação da Comissão da Verdade do RS

O governo estadual do PT e a mídia, ignoraram o ato desta terça-feira, quando entrou em ação a gaúcha Aurea Altenhofen, neta de Kurt Kriegel, que foi assassinado na noite de 22 de setembro de 1969 em um assalto promovido por três terroristas do grupo VAR Palmares, o mesmo ao qual pertenceu a presidente Dilma Rousseff, que pretendiam realizar uma "expropriação" (roubo) em benefício da revolução comunista. Kurt Kriegel morreu em seu restaurante Rembrandt, muito conhecido em Porto Alegre, assassinado pelos sete tiros que os terroristas desferiram. O ministro Gilson Dipp, que participava da solenidade de criação da Comissão Estadual da Verdade do RS, em Porto Alegre, coordenada pelo governador Tarso Genro, foi abordado ali mesmo e ouviu a breve narrativa emocionada de Áurea Altenhofen e recebeu dela o seu relato por escrito.

O governador do Rio Grande do Sul, o peremptório Tarso Genro (PT), assinou na noite desta terça-feira o decreto que cria a Comissão Estadual da Verdade, em uma solenidade no auditório do Ministério Público. O documento foi formalizado ao lado do juiz espanhol Baltasar Garzón, que foi colocado em disponibilidade de seu cargo pela Suprema Corte da Espanha, onde foi condenado por ordenar escutas telefônicas ilegais de advogados e seus clientes.

A solenidade estava cheia de jornalistas, o governo do peremptório petista Tarso Genro fez muita publicidade do ato, mas nenhum jornalista foi capaz de ver e registrar o momento em que a advogada gaúcha Aurea Altenhofen, ao final da solenidade, aproximou-se do ministro Gilson Dipp e, muito emocionada, pediu para falar com ele.

* Texto original do jornalista Vitor Vieira, com copidescagem do editor.


CLIQUE na foto para ver melhor. A cena é do dono do prestigiado restaurante Rembrandt, Kurt Kriegel, jantando com a mulher, pouco antes de ser assaltado, roubado e assassinado por três delinquentes políticos da VAR Palmares, que queriam o dinheiro para tocar a sua revolução comunista em Porto Alegre. A presidente Dilma Rousseff fazia parte do grupo VAR Palmares. O caso do Rembrandt tem sido solenemente ignorado pela mídia e pelos políticos.

--
Mauri Martinelli
Sociólogo

segunda-feira, 16 de julho de 2012

TERRORISTAS DE ARAQUE

A ditadura brasileira foi realmente "Sui generis", talvez seja a única ditadura do planeta que nunca teve um ditador sequer, enquanto os terroristas das  Brigadas Vermelhas da Itália, e os do Baader-Meinhof da Alemanha, foram para a cadeia, os nossos foram anistiados e recebem gordas aposentadorias. Os casos de José Dirceu e Tarso Genro, são emblemáticos. 
Dirceu na foto da Folha de 14/07/2012, aparece, logo após ter sido preso num congresso em Ibiuna, exibindo leve sorriso, não parece minimamente preocupado ao lado de um policial com rifle. Acabou sendo solto,durante anos auto isolou-se em um armazém no interior do Paraná. Já Tarso Genro foi muito ingrato, ele auto-exilou-se em Rivera no Uruguai e nada menos que  o grande torturador Coronel Carlos Aberto Brilhante Ursa, mandou que ele voltasse, pois ninguém o procurava.

Tarso  foi muito ingrato, alguns anos depois defendeu a prisão do Coronel Brilhante Ursa, o mesmo que o ajudou voltar ao país.Muitos anos depois Dirceu e Genro reescreveram suas histórias, agora cheias de atos heroicos que nunca existiram. Os verdadeiros terroristas foram o Capitão Carlos Lamarca, o ex-estudante de engenharia Carlos Mariguhella,  esses sim foram procurados e simplesmente mortos pelos militares da época e se nossos heróis de barro realmente representassem algum risco, há muito que estariam mortos e não criando bravatas para serem publicadas em jornais de grande circulação.
Grato
João Henrique Rieder

CA 6431869
São Paulo-SP

É esse o Brasil do PT

DEFESA DA PEDOFILIA NO CONGRESSO NACIONAL?


 Cada vez mais ficamos preocupados com nossa representação no Congresso nacional.

      O Deputado Federal Jean Wyllys, em correspondência ao senhor Olavo de Carvalho declarou o seguinte: induziram o público a acreditar que sou o defensor da legalização da pedofilia - o que é totalmente mentiroso de sua parte. Defendo, sim, o direito de qualquer pessoa poder dispor do seu corpo da forma que bem entender - inclusive as crianças, pois estas têm as mesmas necessidades que os adultos e não são propriedades de ninguém.    ...

 ... Uma menina de oito anos poderia, por puro amor e inocência, ceder aos apelos sexuais de um irmão de dezessete anos, e isso no ponto de vista do Excelentíssimo deputado Federal Jean Wyllys seria considerado sexo consentido entre menores? Um absurdo,um disparate e o cúmulo da falta de racionalidade e moralidade... ... ... isso tem que ser explicado...

RAS. http://sociedademilitar.com

sábado, 14 de julho de 2012

Londres 2012 proíbe camisetas do assassino Che Guevara.

Os espectadores das Olimpíadas de Londres não poderão entrar nos estádios com diversos tipos de itens e até mesmo roupas, informou nesta quarta-feira (11/07) o Locog (o Comitê Organizador das Olímpiadas na sigla em inglês) por meio de uma lista de restrições de duas páginas. A aplicação das regras será assegurada por um sistema de segurança que conta com câmeras, aparelhos de raio-X e mais de 23 mil seguranças, incluindo soldados do exército britânico e funcionários da empresa privada G4S.

Objetos e roupas que ostentam declarações políticas ou remetem a outras identificações comerciais que não a dos patrocinadores do evento estão proibidas. Dessa forma, o comitê evita que camisetas estampadas com Che Guevara ou críticas politizadas a empresas financiadoras das Olimpíadas estejam presentes na platéia.  Leia mais aqui.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

PIB recua 0,02% em maio. Economia entra em retração. Governo não sabe como reagir e delira.

 A economia brasileira está em retração, poque ela recuou em maio, após registrar alta em abril. 

. No mês, o recuo foi de 0,02%, segundo o IBC-BR, indicador criado pelo BC para antecipar a tendência do PIB, divulgado nesta quinta-feira.

. O indicador cresceu 0,22% em abril e registrou recuo no mês de março (-0,61%), alta de 0,56% em fevereiro e resultado de -0,38% em janeiro. 

. No ano, a economia registra crescimento de 0,85% quando comparada com o mesmo período de 2011.

. Só o governo ainda acredita em números parecidos com 3% e até 4% para o avanço do PIB deste ano, porque no mercado ninguém mais aposta sequer em 2%, mas não seria surpresa se a taxa chegar a algo abaixo de zero, o que caracterizaria recessão igual a de 2009.

. No ano passado, o PIB cresceu 2,7%.

. O governo já nem quer mais discutir 2012, preferindo apostar suas fichas (propaganda) em 2013, ano em que a economia poderia crescer até 4% a 4,5%.

. Este número não resiste a qualquer exame.

. Quem leu o artigo do industrial gaúcho Rosnei Alves da Silva nesta página, sabe que o acabou o modelo de estímulo ao consumo como forma de manter aquecida a economia. Aliás, a Carta de Conjuntura da FEE, divulgada esta semana.

. O governo reluta em reconhecer seus equívocos e tratar de fazer o dever de casa (a Carta de Conjuntura dá a receita correta).

. A presidente Dilma Rousseff, aliás, delirando sobre os números revelados nesta quinta, ousou cometer esta declaração doidivanas, ao minimizar o fraco desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) . Dilma disse:
- Uma grande nação deve ser medida por aquilo que faz a uma criança e a um adolescente. Não é o Produto Interno Bruto, mas a capacidade do país, do governo e da sociedade de proteger o que é o seu presente e o seu futuro.

. Ou seja, Dilma Rousseff, Lula e o PT, jogam tudo para o futuro. Caberá aos adolescentes e às crianças a solução da queda do PIB.


- O leitor que examinar o discurso de Dilma de trás para diante, não perderá o sentido do que ela disse, porque a presidente não disse coisa com coisa.

Imprensa internacional comenta vexame brasileiro na economia

* Clipping www.veja.com.br

Depois de ser um dos "queridinhos do mercado" no ano passado, o Brasil não é mais visto pelos investidores internacionais como um lugar sem crise e em pleno desenvolvimento. Matéria da revista Forbes desta quinta-feira destaca que entre os BRICs – grupo formado por Brasil, Rússia, Índia e China – o país é o que vai crescer menos. A reportagem ressalta que a economia doméstica terá desempenho pior que a americana, epicentro da crise financeira internacional, que até hoje luta para voltar a crescer. "A projeção é que os Estados Unidos cresçam 2% neste ano, o maior avanço entre os países desenvolvidos. Entretanto, o PIB do Brasil parou completamente, dando-lhe o pior desempenho entre os quatro maiores emergentes (BRICs)", diz a Forbes.

A publicação repercute o índice de atividade econômica do Banco Central, o IBC-Br, divulgado nesta quinta-feira. O dado – que é considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro – teve em maio retração de 0,02% na comparação com abril.
CLIQUE AQUI para ler toda a reportagem.


domingo, 8 de julho de 2012

Urgente - Gravíssimo !!! ( PARA VOSSA REFLEXÃO)

DIlma é protagonista do episódio mais vergonhoso da política externa brasileira em quase 10 anos de governo petista: incitamento a um golpe militar! Ou: Venezuela de Chávez no Mercosul traz o narcotráfico para o bloco

Eládio Aponte: era juiz da Corte de Jutiça da Venezuela e confessa: protegia o narcotráfico a mando de Chávez e de militares venezuelanos
Eládio Aponte era presidente do Tribunal Superior de Justiça da Venezuela e confessa: protegia o narcotráfico a mando de Chávez e de militares venezuelanos
Na política externa, Dilma Rousseff chegou a emitir alguns sinais benignos na relação com o Irã. Chegou-se a imaginar que o país pudesse ter se reconciliado com a racionalidade e com os fundamentos universais da democracia. Que nada! Oito anos do megalonaniquismo de Celso Amorim no Itamaraty não levaram o país a um papel tão vergonhoso quanto o desempenhado na crise paraguaia.
Sim, senhores! Dona Dilma Rousseff, aquela que deu posse à Comissão da Verdade, aquela que não perde a chance de exaltar seus "camaradas" de luta — todos eles, como ela própria, empenhados então em instalar no Brasil uma ditadura comunista, aquela que tentou punir militares da reserva porque expressaram um descontentamento (e o fizeram dentro da lei), esta mesma Dilma Rousseff pôs as suas digitais no que foi nada mais, nada menos do que o incitamento a um golpe militar no Paraguai. A safra de esquerdistas latino-americanos no poder não descarta, então, apelar às forças uniformizadas, não é? Desde que os tanques estejam a favor da "boa causa": a deles!
As revelações feitas agora pela cúpula do governo uruguaio não deixam a menor dúvida: Dilma não foi apenas uma das articuladoras da suspensão do Paraguai do Mercosul. Ela também foi a principal artífice do golpe — este na esfera diplomática — que aprovou o ingresso da Venezuela no grupo. A presidente brasileira atuou para acolher um governo que, dias antes, havia se reunido com a cúpula militar paraguaia para incitar uma quartelada.
Se os generais do Paraguai tivessem feito o que lhes recomendou Chávez, a Constituição do país teria sido rasgada. Fernando Lugo teria sido mantido no poder pelos tanques, e a nossa presidenta certamente estaria chamando a solução, agora, de "democrática". VEJA Online havia revelado em primeira mão a tentativa de quartelada chavista. Os filmes que vieram a público não deixam a menor dúvida.
O Apedeuta e seu Megalonanico tentaram desestabilizar Honduras também. Naquele caso, no entanto, tentou-se criar um levante popular em favor de Manuel Zelaya. Ocorre que o povo hondurenho não queria o malucão de volta, como o paraguaio não quer o retorno do bispo "pegador". Desta feita, a coisa chega a ser mais asquerosa porque se tentou uma solução que já foi, digamos assim, um clássico na América Latina: a quartelada!
Narcotráfico
A cúpula do governo de Hugo Chávez está infiltrada pelo narcotráfico, e muitos de seus generais são parceiros da Farc. Não se esqueçam de que armamento pesado das forças venezuelanas já foram encontrados com os narcoguerrilheiros. No dia 5 de maio, José Casado informava no Globo:
Desde a última quarta-feira, o nome do venezuelano Eladio Ramón Aponte Aponte reluz na lista "vermelha" da Interpol, a pedido do governo de seu país.
(…)
A vida de Aponte, de 63 anos, mudou seis semanas atrás. Era um homem da lei. Virou foragido da Justiça. Era um dos pilares do governo Hugo Chávez. Tornou-se o "inimigo número um" caçado pelos chavistas. Era presidente do Tribunal Superior de Justiça - a Suprema Corte venezuelana. Agora é um delator da DEA, a agência antidrogas dos Estados Unidos.
Ele confessou cumplicidade com uma rede sul-americana de narcotráfico. E admitiu ter manipulado processos judiciais para favorecer traficantes cujos negócios — contou — eram partilhados com alguns dos mais graduados funcionários civis e militares do governo Chávez.
Citou especificamente: o ministro da Defesa, general de brigada Henry de Jesús Rangel Silva; o presidente da Assembleia Nacional, deputado Diosdado Cabello; o vice-ministro de Segurança Interna e diretor do Escritório Nacional Antidrogas, Néstor Luis Reverol; o comandante da IVa Divisão Blindada do Exército, Clíver Alcalá; e o ex-diretor da seção de Inteligência Militar, Hugo Carvajal.
O juiz Aponte Aponte conheceu a desgraça em março, quando seu nome foi descoberto na folha de pagamentos de um narcotraficante civil, Walid Makled. Convocado para uma audiência na Assembleia Nacional, desconfiou. Na tarde de 2 de abril, ajeitou papéis em uma caixa, deixou o tribunal e entrou em um táxi. Rodou 500 quilômetros até um aeroporto do interior, alugou um avião e aterrissou na Costa Rica. Ali, pediu para entrar no sistema de proteção que a agência antidrogas dos EUA oferece aos delatores considerados importantes.
Três semanas atrás, o juiz-delator reapareceu em uma entrevista ao canal Soi TV, da Costa Rica, contando em detalhes como é feita a manipulação de processos judiciais para livrar da prisão traficantes vinculados a personalidades do governo.
Deu como exemplo um caso no qual está envolvido um ex-adido militar venezuelano no Brasil, o tenente-coronel Pedro José Maggino Belicchi. Segundo o juiz-delator, Maggino Belicchi integra a rede militar que há anos utiliza quartéis da IVª Divisão Blindada do Exército da Venezuela como bases logísticas para transporte de pasta-base e de cocaína exportadas por facções da Farc, a narcoguerrilha colombiana. O tenente-coronel foi preso em flagrante no dia 16 de novembro de 2005, com outros militares, transportando 2,2 toneladas de cocaína em um caminhão do Exército (placa EJ-746).
Na presidência da Suprema Corte, Aponte Aponte diz ter recebido e atendido aos apelos da Presidência da República, do Ministério da Defesa e do organismo venezuelano de repressão a drogas para liberar Magino Belicchi e os demais militares envolvidos. Faz parte da rotina judicial venezuelana, ele contou na entrevista à televisão da Costa Rica.
O general Henry de Jesus Rangel Silva, citado pelo juiz-delator, comandou a Quarta Divisão Blindada, uma das unidades mais importantes do Exército venezuelano. Desde 2008, ele figura na lista oficial de narcotraficantes vinculados às Farc colombianas e cujos bens e contas bancárias estão interditados pelo governo dos Estados Unidos. Em janeiro, o presidente Hugo Chávez decidiu condecorá-lo em público e promovê-lo ao cargo de ministro da Defesa. "Rangel Silva é atacado", justificou Chávez em discurso.
(…)
Encerro
É essa gente que Dilma Rousseff e Cristina Kirchner estão levando para o Mercosul.
Por Reinaldo Azevedo
-
"Quando todas as armas forem propriedade do governo e dos bandidos,
estes decidirão de quem serão as outras propriedades."
(Benjamin Franklin)

Enviado por RAY PINHEIRO
BRASILIA-DF-BRASIL

O ELEITOR BRASILEIRO NÃO PRECISA MUITO PARA SABER COMO VOTAR NA ELEIÇÃO DE OUTUBRO QUE VÉM. BASTA TER EM MENTE A FOTO ABAIXO E...
 
 
 
DEIXAR DE SER OTÁRIO!
Francisco Vianna

MPE entra com recurso no TSE para reprovar as contas da deputada Manuela...

Herdeiro da pampa pobre-Gaúcho da Fronteira.flv

Top10 musicas gauchas-seleção do Bagaço

Gaúcho da Fronteira | Canto Alegretense

Gaiteiro por demais

Pedro Ortaça - Timbre De Galo

Sabe Moço-Leopoldo Rassier

O Termo Petralha e a Gramática Portuguesa

Campanha pela Adoção do Voto Impresso


sábado, 7 de julho de 2012

PT e Lula irmanados com as FARC no Foro de São Paulo.

Manifesto das Farc e biografia de Manuel Marulanda são divulgados no encontro da esquerda em Caracas
Desde que Lula tornou-se presidente do Brasil, o Partido dos Trabalhadores tentou impedir a presença das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) no Foro de São Paulo, o encontro anual da esquerda. A norma nunca foi efetivamente cumprida, porque partidos ligados ao grupo terrorista continuaram participando. Com o evento sendo realizado em Caracas e com o presidente venezuelano Hugo Chávez no comando, o controle que já era fraco ficou totalmente frouxo.

A ex-senadora Piedad Córdoba, flagrada nos e-mails de Raúl Reyes aconselhando o grupo nas negociações com o governo de seu país, sentou-se na mesa principal durante a assembleia do Foro. Além disso, um livreto com o Manifesto das Farc e outro com a biografia de Manuel Marulanda foram distribuídos por integrantes do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV, o partido de Chávez), no salão onde ocorreu a assembleia principal. Perguntados sobre quem tinha trazido os panfletos, eles respondiam: "Foram os nossos irmãos colombianos".

Chávez já disse que as Farc tem um projeto político. Centenas de membros do grupo estão escondidos atualmente na Venezuela, onde realizam sequestros, assaltos e se preparam para incursões armadas na Colômbia. Com o presidente venezuelano no comando do Foro, que acabou na sexta-feira, dia 7, os terroristas ficam ainda mais livres.

 (Cobertura especial de Veja, único veículo de comunicação do Brasil que cobriu o evento)


--

Três anos depois de logrados por Lula, vítimas do golpe da pedra fundamental apresentam a Dilma a conta do embuste


Augusto Nunes

O site de VEJA informa que nesta quinta-feira, durante a inauguração de uma Unidade de Pronto Atendimento em São Bernardo, Dilma Rousseff topou com um ato de protesto promovido por estudantes, servidores e professores da Universidade Federal do ABC, paralisada há 50 dias pela greve das universidades federais. Vestindo camisetas pretas, os manifestantes pioraram o dia da presidente com vaias, cartazes hostis e reivindicações repetidas aos berros. "Dilma, a culpa é sua, a minha aula é na rua", ouviu a visitante. "Dilma, queremos negociação", avisou a inscrição num cartaz. "Pronto Atendimento para a Educação", exigiu outro.
Se a primeira vaia ninguém esquece, Dilma não esquece também a segunda, a terceira e as demais.  Vem aí uma procissão de pitos, sabe quem convive com a zangada profissional. Vai sobrar, por exemplo, para os comerciantes de estatísticas. Se a pesquisa do Ibope acabou de informar que a presidente é mais popular que Lula, mais admirada que atriz de novela da Globo, mas respeitada que Madre Tereza de Calcutá, como explicar os apupos endereçados a essa quase unanimidade nacional? É o que Dilma vai querer saber.
Também vai sobrar para Aloízio Mercadante e Miriam Belchior. Se o ministro da Educação e a ministra do Planejamento vivem jurando que os entendimentos avançam satisfatoriamente, de que esconderijo no ABC saiu aquele bando de descontentes? O Herói da Rendição que comece a preparar mais uma capitulação desonrosa. A viúva que não chorou a morte de Celso Daniel que capriche no álibi.
Como o País do Carnaval já não sabe a distinção entre fato e fantasia, só não está sujeito a pitos o casal que pariu e amamentou o descontentamento traduzido pela manifestação de protesto: Lula e Dilma. Em parceria com a Mãe do PAC, o Pai do Brasil Maravilha passou anos tapeando os brasileiros com promessas que nunca desceram do palanque.
Para eleger a afilhada, o padrinho fabricou outra brasileirice cafajeste: a inauguração de pedra fundamental. Como informam o texto e a foto publicados em 21 de fevereiro de 2010, Lula valeu-se desse truque para dar por concluído campus de São Bernardo da Universidade Federal do ABC mais uma obra imaginária do PAC.
Revejam a foto que documenta a inauguração do nada e leiam o texto, reproduzido em itálico e sem retoques. Volto no fim.
Pedra Fundamental
pedra-fundamental
"E pasmem para uma coisa que é importante", gabou-se Lula no comício de todo santo dia. "Eu, torneiro mecânico, já sou o presidente da República que mais fez universidades neste país". Jura que construíra 13. Para chegar a esse número, incluiu, por exemplo, o campus de São Bernardo do Campo da Universidade Federal do ABC, inaugurado em 25 de agosto de 2009. A imagem que ilustra este post registra o momento da inauguração. Não parece, mas Lula garante que há uma universidade na fotografia.
No dia da festa, o maior governante desde Tomé de Sousa irrompeu no berço político ao lado da primeira-dama e escoltado pela procissão de ministros. Na discurseira para a plateia reunida num auditório, contou que erigira aquele templo do conhecimento por temer a ciumeira de Marisa Letícia, que exigiu para a cidade natal uma universidade igualzinha à de Garanhuns. Atribuiu o ligeiro atraso das obras ao Tribunal de Contas da União. Avisou que o campus começaria com 500 alunos, chegaria a 15 mil até o fim do governo e logo se tornaria mundialmente conhecido como um viveiro de gênios da engenharia.
Encerrado o palavrório, foi visitar a maravilha — sem plateias por perto. A foto congela o instante histórico. Aplaudido pela primeira-dama, pelo prefeito Luiz Marinho e pelo vice-prefeito Frank Aguiar, o Primeiro Companheiro não descerra nenhuma placa. Apenas movimenta uma pá. Como o monumento ao saber só fora erguido no palanque, o JK de chanchada inaugurou uma pedra fundamental. E deu por inaugurada outra universidade federal.
Passados quase três anos, a recepção oferecida à comitiva de Dilma adverte: as vítimas das vigarices  começam a abrir os olhos. Nesta quinta-feira, os manifestantes de São Bernardo reafirmaram que nenhum bando de farsantes engana todo mundo o tempo todo. Induzidos desde 2009 a enxergar um campus imaginário, alguns ludibriados enfim enxergaram o tamanho do embuste. Ainda não são muitos. Mas há pouco parecia não haver nenhum.

OS ASSASSINOS ESTÃO NO PODER



Certos estavam Monteiro Lobato e Euclides da Cunha. Escreveram em outra conjuntura, é verdade. Mas, como no Brasil a história está petrificada, eles servem como brilhantes analistas. Para Lobato, o Brasil "permanece naquele eterno mutismo de peixe". E Euclides arremata: "Este país é organicamente inviável. Deu o que podia de dar: escravidão, alguns atos de heroísmo amalucado, uma república hilariante e por fim o que aí está: a bandalheira sistematizada". 
MARCO ANTONIO VILLA
Recebi uma cópia de um e-mail dos pais de Mário Kosel Filho, barbaramente assassinado em 1968, como resultado de uma bomba lançada por um carro enquanto Mário tentava ajudar os ocupantes de outro carro que havia acabado de colidir com um poste nas proximidades do quartel onde servia.
Eis o que sobrou do corpo de Mário que teve morte instantânea:

No carro de onde foi lançada a bomba conforme o relato dos pais de Mário estava a presidente Dilma que fazia parte da guerrilha urbana que queria impor o comunismo no país.
Mário e mais de cem civis e militares foram assassinados por aqueles que por uma absurda estupidez do Regime Militar foram anistiados quando deviam ter sido todos fuzilados ou mantidos exilados evitando o que essa escória da raça humana está fazendo com o país.
 O que fazem as "comissões de direitos humanos" quando um policial é assassinado, ou quando um pedinte por saúde morre na fila do Sistema Público de Saúde ou por atendimentos irresponsáveis nos corredores e quartos imundos dos hospitais públicos? – Absolutamente nada.
No entanto essa sociedade hipócrita e covarde em que vivemos fecha os olhos e tampa os ouvidos ficando cúmplice ou omissa diante dos milhares de mortos todos os anos, vítimas diretos dos desvios de bilhões de reais que deveriam estar sendo investidos na saúde, educação, segurança e saúde.
Como contrapartida do perdão de seus atos terroristas esses assassinos que estão no poder estão fazendo tudo para destruir as Forças Armadas depois de receberem absurdas indenizações e pensões vitalícias tudo com a cumplicidade de comandantes militares covardes e ávidos por uma "bolsa reserva", provavelmente.
Será que a "Comissão da Verdade" vai denunciar a presidente Dilma por ter participado deste absurdo assassinato de um soldado cuja única culpa foi servir ao país e defende-lo da agressão comunista?
Vez por outra aparece um calhorda que serviu ao Regime Militar para denunciar atos de supostas torturas esquecendo-se que a luta era da liberdade contra a opressão comunista.
Difícil de acreditar que não haja uma "bolsa delação" para esses apátridas covardes, motivando essa gente sórdida a sujarem suas biografias se unindo aos lacaios e cúmplices do PT que tentam criminalizar as Forças Armadas e transformar em anjos ou heróis os patifes do submundo corrupto e terrorista do petismo.
Esses canalhas, traidores do país, não se pronunciam sobre as mentiras de, por exemplo, muitos artistas que recebiam ordens para mentir sobre práticas de tortura, ordens que partiam de outro artista famoso que servia, enquanto vivo, aos que preparavam o golpe dos estelionatos eleitorais que já transformaram o país em uma corruptocracia fascista.
Estamos muito próximos da anistia à gang dos quarenta pelo STF e do desmantelamento vergonhoso da CPI do Cachoeira para livrar a cara dos canalhas do sistema político mais sórdido do mundo e seus cúmplices da iniciativa privada.
Brasil, um Paraíso dos Patifes, uma República de Canalhas com um Covil de Bandidos chamado de Poder Público. Esse é o resultado da Fraude da Abertura Democrática que reformou a sociedade para que sua maioria acabasse sendo composta de canalhas esclarecidos, de covardes, de omissos, de cúmplices, de ignorantes e de corruptos.

Geraldo Almendra

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Lugo admite que faltou a ele "caráter político" para governar o Paraguai

Presidente deposto reconheceu que deveria ter sido mais firme em suas decisões

O ex-presidente Fernando Lugo admitiu que lhe faltou "caráter político" para governar o Paraguai, em entrevista concedida nesta quinta-feira, na qual evitou comentar a "intromissão" do chanceler venezuelano, Nicolás Maduro, para impedir sua destituição. "Cometi muitos erros. Faltou ser mais firme em minhas decisões", reconheceu Lugo à rádio Asunción 730 AM.

O ex-presidente atribuiu a instabilidade de seu governo à má relação com o partido Liberal Radical Autêntico (PLRA), principal grupo da Aliança que o levou ao poder em 2008. "Queria sempre impor a institucionalidade ao PLRA e aos partidos políticos. Falava com o presidente (do PLRA), mas não era com ele que deveria falar, e sim com as correntes internas, mas é muito difícil chegar às correntes internas".


Lugo afirmou que foi o PLRA que resolveu levá-lo ao julgamento político no Congresso, após acertar tudo com a terceira força parlamentar, a União Nacional de Cidadãos Éticos (Unace), liderada por Lino Oviedo. Sobre concorrer novamente à presidência, Lugo respondeu que tentará, "se as leis e o povo permitirem". O artigo 229 da Constituição paraguaia proíbe a reeleição "em todos os casos". Ao ser questionado sobre a participação do chanceler Nicolás Maduro em uma reunião com os comandantes militares paraguaios no dia de sua destituição, Lugo desligou o telefone.


A presença de Maduro no Palácio de Governo junto aos comandantes militares das três armas, poucos minutos antes de ser divulgado o veredicto do julgamento político contra Lugo, foi registrada por um vídeo divulgado na terça-feira por ordem do novo presidente paraguaio, Federico Franco. A Justiça do Paraguai anunciou na segunda-feira o início de uma investigação sobre a suposta intromissão. Na semana passada, a ministra da Defesa do Paraguai, Maria Liz García de Arnold, acusou Nicolás Maduro de convocar os comandantes militares a agir para defender Lugo, destituído em 22 de junho.

USO GRAMSCISTA DA PALAVR GOLPE


Nunca é de mais evidenciar o uso matreiro da linguagem pela esquerda totalitária. Acabam introduzir no vocabulário político brasileiro a palavra "golpista" para designar todo aquele que ouse fazer oposição ao governo do PT. Passou a existir uma "mídia golpista", um "jornalismo golpista", e até um PIG (Partido da Imprensa Golpista).

Observe o leitor que ninguém n
o Brasil fale em golpe. Não há um telegrama de militar tratando disso. Não há um tanque sendo lubrificado. A única CPI em funcionamento no Congresso foi criada pela base do governo que pensava, com ela, prejudicar a oposição. Mas se alguém, nesse ambiente cooptado, comprado, adquirido, selado e carimbado pelo governo se atreve a denunciar algo ou criticar o governo... vira "golpista". Milhões creem que é assim mesmo porque os idiotas se contam aos milhões. E poucos percebem o quanto é efetivamente golpista, antidemocrática e totalitária essa tentativa de constranger a oposição ao silêncio.

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Foro de Sao Paulo arranca con Paraguay y elección venezolana centrando agenda

04 de Julio de 2012 20:39

Por EFE

CARACAS. La destitución de Fernando Lugo en Paraguay y las elecciones de octubre próximo en Venezuela, en las que el gobernante Hugo Chávez aspira su tercera reelección, centraron la agenda de las reuniones que inauguraron el Foro de Sao Paulo.

Reunión de trabajo en Caracas, Venezuela, en el marco del XVIII edición Foro de Sao Paulo. / EFE

Diputados y representantes de diversas organizaciones se han dado cita en Caracas, considerada desde hoy la "capital de la izquierda", para hablar de "Los pueblos del mundo contra el neoliberalismo y por la paz", pero también para abordar asuntos como el reclamo argentino sobre Las Malvinas o las amenazas contra las democracias.

La exsenadora colombiana Piedad Córdoba dijo a periodistas que al final del Foro habrá una "declaración que va totalmente dirigida a contrariar lo que significa el neoliberalismo, los embates del capitalismo, las nuevas formas de colonización", pero también de "defensa de la democracia".

Señaló que se rechazarán "las nuevas formas de golpe en los países, como en el caso de Paraguay", que definió como " la perfección" de lo que ocurrió en Honduras, donde en junio 2009 fue derrocado el entonces presidente Manuel Zelaya.

Mientras el internacionalista y politólogo argentino Atilio Borón señaló que entre los puntos a discutir está "la crisis actual del sistema capitalista a nivel internacional", que, a su juicio, "representa un grave desafío" para América Latina.

"El primer punto a discutir es la naturaleza de la crisis, por qué dura tanto, por qué los remedios que han ensayado hasta ahora no han funcionado y en segundo lugar ver cómo podemos salir de la crisis", detalló a periodistas.

En la jornada de apertura del Foro se celebró el primer encuentro de parlamentarios y, según la diputada del Partido Socialista Unido de Venezuela (PSUV) ante el Parlamento Latinoamericano (Parlatino) Ana Elisa Osorio, también se instalaron 14 mesas temáticas.

Durante la plenaria del encuentro de parlamentarios, el diputado José Figueroa, del Frente Sandinista de Nicaragua, expresó su solidaridad con el destituido presidente paraguayo Fernando Lugo y con el gobernante venezolano.

Manifestó su solidaridad con Chávez "no solo para se recupere su salud", después del cáncer que le fue diagnosticado en junio del año pasado, "sino también para que el pueblo encabezado por él logre una nueva vitoria el 7 de octubre de este año", en alusión a los comicios que se celebrarán en el país.

También sobre Paraguay se pronunció el legislador del Parlamento Centroamericano Martín Pineda, quien planteó trabajar en una legislación que penalice "aquellos que ejecutan golpe de Estado y violentan la democracia", y advirtió que en los últimos años se han registrado tres intentos fallidos de golpe en Venezuela, Ecuador y Bolivia, así como dos consagrados en Honduras y Paraguay.

Sobre la elección venezolana, Piedad Córdoba, sin embargo, apuntó que la sede del Foro no se escogió "precisamente" a raíz de los comicios en el país.

"No va a definir las elecciones en Venezuela tampoco", argumentó la dirigente colombiana, quien defendió que este espacio " ratifica la democracia", el proceso bolivariano y "el derecho" de los hombres y mujeres de izquierda de reunirse.

Sin embargo, varias agrupaciones civiles venezolanas afirmaron que la reunión del Foro de Sao Paulo es una "injerencia" en el proceso electoral del país, pues está pensado para apoyar la candidatura de Chávez.

También sobre elecciones, pero las de México, se refirieron los diputados del Partido de la Revolución Democrática (PRD) Saúl Escobar y Enrique Vargas, quienes anunciaron que pedirán al Foro que se pronuncie sobre el proceso electoral en su país ante la posibilidad de un "fraude".

"Vamos a explicar aquí lo que está pasando en México y esperamos desde luego que haya solidaridad por el hecho de que se reconozca que el proceso electoral debe ser aclarado", declaró el diputado Escobar.

Mientras que Vargas señaló que el foro "se tiene que solidarizar con el PRD, con López Obrador (líder de la izquierda mexicana) porque la solidaridad internacional es fundamental para que se instaure la democracia" en su país.

Facundo Villalba, militante de la Corriente del Pueblo de Argentina, dijo a Efe que otro tema fundamental "tiene que ver con un apoyo o un repudio a la presencia inglesa en Las Malvinas".

"Ante la escala armamentística que ha generado el Reino Unido en la zona del Atlántico sur tenemos que responder con la solidaridad de los hermanos latinoamericanos, de los pueblos hermanos del mundo", demandó.

La cita en la capital venezolana, que reúne a unos 600 delegados izquierdistas y coincide mañana con la celebración de la independencia nacional, concluirá el viernes con un acto previsto en el Teatro Teresa Carreño.